Segunda, 18 de Outubro de 2021 05:00
62998378683
Dólar comercial R$ 5,46 0%
Euro R$ 6,33 0%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.043%
Bitcoin R$ 359.664,82 +0.751%
Bovespa 114.647,99 pontos +1.29%
Notícias Setembro Amarelo

Rompendo o silêncio para salvar vidas

O psicólogo Stênio Marques fará um bate-papo no próximo dia 10 para tratar sobre a prevenção ao suicídio, pois o número de suicídios no Brasil em 2020 foi de 12.895

07/09/2021 17h28
Por: Jorge Neris Fonte: JC Comunicação
O psicólogo Stênio Marques | Foto: Daniel Castejon)
O psicólogo Stênio Marques | Foto: Daniel Castejon)

Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2021, divulgado em julho pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, revelam que o número de suicídios no Brasil em 2020 foi de 12.895, com variação de apenas 0,4% em relação a 2019, quando foram registrados 12.745 casos. A tendência no país é de alta: em 2012, foram 6.905 casos.

O dia 10 de setembro é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha ocorre durante todo o ano, por isso o nome Setembro Amarelo. Em meio a pandemia causada pelo novo Coronavírus a taxa de suicídio aumentou e precisa ser analisada mais de perto.

Para discutir o tema, o psicólogo Stênio Marques fará um bate-papo no próximo dia 10 deste mês, às 19h45, dentro da CASACOR Goiás 2021 no espaço The Clinic Especialistas em Saúde, cujo tema será: Rompendo o silêncio para salvar vidas.

“Falar pode ser o primeiro passo para a cura acontecer. Por isso, iniciaremos as rodas de conversas. Será abordado o tema de Saúde Mental e suas interfaces como as emoções, pensamentos e sentimentos e, o quanto precisamos do autoconhecimento para lidar com nossos conflitos internos”, ressalta Stênio.

O psicólogo afirma que em um mês tão importante como setembro, temos a oportunidade de abordar um pouco mais sobre ‘a prevenção ao suicídio’ por meio da campanha Setembro Amarelo. Mais do que saber de sua existência, é poder compreender a sua importância. A importância de falar sobre, quebrar preconceitos e tabus em torno da temática.

Alerta sobre a importância de informar e como prevenir esse ato de tristeza intensa

O suicídio não deve ser visto como uma ação individual e tampouco como um ato de coragem diante de um sofrimento psíquico intenso. “Quem toma esse tipo de atitude está cheio de sofrimento psíquico e acaba não enxergando nenhuma solução possível no momento”, diz Stênio. Ele complementa dizendo que uma das maneiras mais contundentes de combater as angústias e o sofrimento é falar sobre os sentimentos. A segunda coisa a se fazer para prevenir o suicídio é ser um ponto de apoio para as pessoas que estão em conflitos. “Muitas vezes não é fácil identificar quando uma pessoa está com ideação suicida, por isso, devemos agir com clareza com o sujeito, caso venhamos suspeitar da intenção”.

Ao deparar-se com alguém próximo a essa situação, é necessário acolher e escutar, isso contribui para que o sujeito consiga dar nome a sua dor e, consequentemente, elaborar seus conflitos. “Essas atitudes nos levam a compreender o plano, os motivos, as consequências, para de fato, saber como ajudar”, disse Stênio. O apoio psicológico ou psiquiátrico faz parte desse processo de ajuda, o Centro de Valorização à Vida (CVV) é um serviço que também contribui com essa rede de apoio. “Quando você se depara com alguém que já está em meio a uma atitude extrema, o correto a se fazer é levar a um hospital ou chamar o SAMU para uma intervenção médica”, alerta Stênio.

A depressão é uma das doenças pré-existentes causadora da maioria dos suicídios do Brasil, mas ainda é vista com muito preconceito pela sociedade, o que deve ser combatido. De acordo com o psicólogo, isso se deve à falta de conhecimento, porque quanto maior o estigma, maior será o medo, a ansiedade e a angústia. “Esses preconceitos, muitas vezes, vêm dos próprios familiares e dos colegas de trabalho. A depressão é uma doença considerada grave e que tem um tratamento longo. Esta doença não é sinônimo de fraqueza, falta de caráter ou preguiça, ela deve ser considerada como qualquer outra doença, séria que merece tratamento adequado”, destaca Stênio. Com essas informações em mãos será possível observar esses pré-julgamentos, para que ajude as pessoas nesse processo, e não as atrapalhe.

Serviço

Bate papo: Setembro Amarelo - Prevenção ao Suicídio

Tema: Rompendo o silêncio para salvar vidas.

Data: 10 de setembro

Horário: 19h45

Local: CASACOR Goiás 2021 no espaço The Clinic Especialistas em Saúde

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias